30/05/2019

XLIII Encontro de Leitura | 3.ª Paragem de Leitura Todos aLer+2027


No dia 25 de maio, de cada ano, comemora-se o "Dia Internacional das Crianças Desaparecidas”. 
O propósito da data é encorajar a população e a comunicação social a reflectir sobre todas as crianças que foram dadas como desaparecidas na Europa e no Mundo, e espalhar uma mensagem de esperança e solidariedade a nível internacional para com os pais e famílias que vivem este problema…Pretende-se que este dia seja lembrado em todos os lares de todos os países em que seja necessária esperança para enfrentar este problema tão devastador (IAC- Instituto de Apoio à Criança).
Foi com este propósitos que se realizou a 3.ª Paragem de leitura Todos aLer+2027.


Encontro de Leitura

E,  neste âmbito, foi escolhido o tema do LXIII Encontro de Leitura “Sonho de Menino”, realizado na EB de Bustelo, no dia 24 de maio, às 21 horas.
Abraçada esta causa, com muito amor e carinho, os alunos da escola elaboraram os seus próprios textos, onde expuseram os seus pensamentos  e os seus sonhos.
Ainda, durante o serão,  foram lidos poemas e textos de vários autores e relatos de vida, por diferentes  leitores. E como vem sendo hábitos, marcaram presença os Jogralitos com duas dramatizações.
A mensagem de Malala lida pela professora titular de turma, na abertura do encontro,  foi tão  importante que fica aqui a sua transcrição:

Aqui estou eu…uma rapariga entre muitas
Falo - não só por mim, mas também por todas as raparigas e rapazes
Ergo a minha voz – não apenas para poder gritar, mas também por aqueles cuja voz não pode ser ouvida
Aqueles que lutaram  pelos seus direitos:
O seu direito de viver em paz
O seu direito de ser tratados com dignidade
O seu direito à igualdade de oportunidades
O seu direito à educação.
Uma criança, um professor, uma caneta e um livro podem mudar o mundo.
(In Malala’s speech at UN)

Obrigada  por partilharem connosco todas estas belas mensagens, por contribuírem para a reflexão sobre os problemas das crianças e espalhar uma mensagem de esperança e solidariedade.
Um bem-haja a todos!



08/05/2019

As plantas na épica e lírica camoniana


No dia 30 de abril, no último bloco da manhã, realizou-se na escola Júlio Martins uma palestra sobre “As plantas na épica e lírica camoniana”, pelo Dr. Jorge Paiva, biólogo da Universidade de Coimbra.
Esta ação, organizada pelo GTBEC, foi destinada a todos os alunos do 10.º ano e realizada em colaboração com os docentes da área de Biologia, enquadrando-se nos programas curriculares de Biologia e de Português.
Perante um auditório repleto, o orador conduziu, através das plantas, alunos e professores pela obra poética de Camões. Baseando-se nos seus conhecimentos, nas suas viagens de investigação e na biografia do autor, o Dr. Jorge Paiva situou vários excertos da obra camoniana, de acordo com as plantas referidas, no Baixo Mondego, no Tejo ou na Ásia. Ilustrando o seu discurso com as imagens das várias espécies mencionadas, as palestras foram ainda enriquecidas com a mostra de sementes, sempre num registo muito bem-disposto e irónico, conquistando as risadas dos presentes.No final, o Dr. Jorge informou que a sua mais relevante ação de caráter cívico se prende com o que diz ser o maior dos problemas do nosso planeta: a educação para a importância da biodiversidade. Alertou e sensibilizou os jovens para o seu papel neste âmbito e para a necessidade de serem cidadãos críticos face aos media, pois os problemas ambientais são gravíssimos e afetam já o futuro desta geração.
A avaliação, por parte de quem assistiu, foi excelente pois esta ação permitiu encontrar outros sentidos no mundo repleto de plantas que é a obra camoniana. Certamente, agora, todos estão mais capacitados para analisar, de forma diferente, a obra poética de Camões após a reflexão suscitada pela palestra.
O nosso agradecimento ao Dr. Jorge Paiva pela sua disponibilidade em deslocar-se à nossa escola para partilhar os seus conhecimentos e por toda a sua ação no âmbito da atividade cívica, cultural e ambiental.

03/05/2019

Dia Mundial da Higiene das Mãos


O simples e rápido ato de lavar as mãos com sabão impede em 40% a incidência de infeções que são facilmente transmitidas a outras pessoas.
Além de prevenir e atenuar as infeções, o hábito de lavar as mãos com sabão fomenta a segurança e higiene de todas as pessoas com as quais se convive no dia-a-dia.
Uma correta lavagem de mãos é feita com sabonete, deve abranger as diversas zonas das mãos e ter a duração de um minuto.
Foram estas as indicações e conselhos veiculados aos alunos da Turma B, do 1.º ano da EBSCT, pela Equipa de Enfermagem da UCC Chaves 1 – ACES Alto Tâmega e Barroso, no passado dia 30 de abril,  na Biblioteca Escolar.
Obrigada a todos pelo vosso empenho e colaboração.