31/01/2013

Ciclo "Cinema e Currículo"


O primeiro filme do ciclo:


Baseado no best-seller da jornalista francesa Tatiana de Rosnay, está disponível na tua biblioteca.
“Chama-se Sara” conta-nos uma história perturbante que ocorreu em França, em 1942, quando as autoridades francesas colocaram mais de 10.000 judeus em campos locais para serem deportados para a campos de concentração nazis.

Sinopse:
Julia Jarmond (Kristin Scott Thomas), uma jornalista americana que vive em França, é designada para cobrir as comemorações do 60º aniversário do Velódromo d'Hiver, história que nunca mais esqueceu.

Quando o marido de Julia lhe mostra o apartamento para onde se pretendem mudar, que pertenceu aos seus avós, intrigada sobre a localização do apartamento Julia descobre que este pertenceu a uma família judia, os Starzynski, que foram levados pelas autoridades francesas.

Julia decide então descobrir o destino dos ocupantes anteriores – e a história de Sara, a única sobrevivente dos Starzynski, é revelada. A família de Sara foi uma das muitas levadas de casa pela polícia do governo colaboracionista francês. Sara esconde o irmão Michel dentro do armário, tranca-o e fica com a chave, acreditando que em poucas horas estará de volta...

29/01/2013

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

  Para assinalar o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto e o 68º aniversário da libertação do campo de concentração Auschwitz-Birkenau, na Polónia, decorreram ao longo do mês de janeiro nas escolas do agrupamento várias atividades promovidas pelas bibliotecas escolares, dirigidas aos alunos de todos os ciclos de ensino, entre as quais um concurso sobre Aristides de Sousa Mendes e, em sala de aula, a exploração de questões relativas aos Direitos Humanos, ao multiculturalismo, às minorias religiosas e étnicas, à Segunda Guerra Mundial e aos regimes totalitários.
Integrado neste projeto decorreu também no dia 27, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal um colóquio sobre Aristides de Sousa Mendes com a presença especial do neto do cônsul português.




Como corolário destas atividades a escritora Ana Cristina Luz desenvolveu uma ação de sensibilização sobre a figura de Aristides de Sousa Mendes, personagem principal do seu livro Aristides, o semeador de estrelas, orientada para os alunos dos 3º e 4º anos da Escola Básica de Santa Cruz Trindade, e foi realizado um colóquio dirigido aos alunos do 9ºano, com a presença do Major Álvaro de Sousa Mendes, para falar com os alunos sobre a vida e personalidade do seu avô, Aristides de Sousa Mendes, e especialmente sobre o Ato de Consciência que levou o então Cônsul de Portugal em Bordéus a desobedecer a Salazar e salvar milhares de pessoas do holocausto nazi.
A sessão foi aberta pelo presidente da CAP, professor Joaquim Tomaz, e teve como pano de fundo a projeção de um dos trabalhos vencedores da modalidade PowerPoint do concurso promovido pelas bibliotecas escolares, elaborado pelo aluno do 5ºA, Pedro Miguel Aguieiras.
Perante uma plateia de alunos atentos e interessados, o Major ressalvou os valores humanitários subjacentes ao ato que levou o seu avô a pôr a vida de pessoas que não conhecia à frente dos seus interesses pessoais e familiares, com todos os custos que tal decisão lhe acarretou. No final, o Major respondeu a todas as perguntas dos alunos, algumas das quais considerou bastante pertinentes.
Finalmente, informa-se que, até ao dia 27 de fevereiro, está patente ao público, na sala polivalente da Biblioteca, uma exposição em banda desenhada alusiva ao tema.
Este projeto só foi possível com a colaboração e o apoio de diversas entidades às quais o GTBEC agradece, em especial à Câmara Municipal de Chaves, à Fundação Aristides de Sousa Mendes, aos Órgãos Diretivos dos Agrupamentos de Escolas, à Casa do Seminário - Turismo Rural, à escritora Ana Luz, aos professores e aos alunos envolvidos.

Esta atividade foi também divulgada no blogue da RBE, como pode ver aqui

XVII Encontro de Leitura

Decorreu no dia 25 de janeiro, às 21 horas, na biblioteca escolar da Escola Básica de Santa Cruz Trindade, o XVII Encontro de Leitura, integrado no Projeto aLer+, sob a temática O que é que o novo ano espera de nós?
O envolvimento dos elementos da comunidade educativa, alunos, pais e professores, constitui um passo fundamental para o sucesso do projeto. Partilhar livros com as suas crianças, descobrir com elas os livros e a leitura, compreender a importância e a magia das suas mensagens escritas, tornaram este serão muito rico e profícuo.
Registámos alguns momentos de alegria e boa disposição.






27/01/2013

Leituras com familiares


Realizou-se, no dia 18 de janeiro, na biblioteca da Escola Básica de Santa Cruz Trindade, a leitura do livro “ Combas – A história de uma lombriga”, pela mãe de um aluno da turma do 1ºA da professora Clarisse Silva, Manuela Miranda.
Esta iniciativa, inserida no Projeto aLeR+, e de acordo com a área de incidência de Eventos e atividades da família, teve uma boa adesão por parte de todos os intervenientes.
No final, os alunos da turma ficaram a saber a história de uma lombriga que vivia sozinha até que um dia, por descuido de um menino, conseguiu constituir família nos seus intestinos.
Parabéns a todos por esta iniciativa.

17/01/2013

Os grandes leem aos pequenos

Decorreu no dia 16 de janeiro na Escola Básica de Santa Cruz Trindade uma sessão de leitura envolvendo os Agentes aLer+ da Escola Secundária Dr. Júlio Martins e a turma do 2ºC, da professora Elisa Montalvão.

Ana Catarina, Joana Oliveira, Vera Costa e Ricardo Rodrigues, do 8ºB e Melissa Miranda e Diana Sobreiro, do 10ºD, que foram acompanhados pelas professoras Mariana Mesquita e Isabel Cristina Reis, selecionaram leituras de acordo com o nível etário dos "pequenotes", que revelaram muito entusiasmo e interesse. Por fim, a turma do 2ºC surpreendeu os Agentes aLer+ com a leitura de poemas subordinados ao tema "Sentimentos". 

Esta partilha de experiências revelou-se, para todos, muito profícua pois fortaleceu a relação entre as escolas do agrupamento, deu um bom contributo para os hábitos de leitura dos mais novos e enterneceu os mais velhos. É, certamente, uma experiência que todos querem repetir.  



13/01/2013

Poema de Janeiro


Sobre um Poema

Um poema cresce inseguramente
na confusão da carne,
sobe ainda sem palavras, só ferocidade e gosto,
talvez como sangue
ou sombra de sangue pelos canais do ser.

Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência
ou os bagos de uva de onde nascem
as raízes minúsculas do sol.
Fora, os corpos genuínos e inalteráveis
do nosso amor,
os rios, a grande paz exterior das coisas,
as folhas dormindo o silêncio,
as sementes à beira do vento,
- a hora teatral da posse.
E o poema cresce tomando tudo em seu regaço.

E já nenhum poder destrói o poema.
Insustentável, único,
invade as órbitas, a face amorfa das paredes,
a miséria dos minutos,
a força sustida das coisas,
a redonda e livre harmonia do mundo.

- Em baixo o instrumento perplexo ignora
a espinha do mistério.
- E o poema faz-se contra o tempo e a carne.

Herberto Helder

08/01/2013

Concurso de Poesia



Durante o segundo período as bibliotecas escolares promovem um concurso de poesia dirigido a todos os alunos do agrupamento, intitulado “Nós e a poesia”.

Todos os poemas serão incluídos numa coletânea, cujo lançamento em ebook decorrerá na mesma altura.  

Dá largas ao poeta que há em ti e partilha os teus poemas! 

Participa!



Regulamento

  • Os poemas têm de ser originais;
  • Os poemas têm de ser entregues nas bibliotecas escolares até 8 de março de 2013, em papel e em formato digital, pelos próprios alunos ou pelos professores de Português ou professores titulares de turma;
  • A letra a utilizar será Calibri, tamanho 11, sem qualquer tipo de formatação e sem imagens; É obrigatório um título e a identificação do aluno (primeiro e último nome, ano e turma);
  • O júri de seleção, constituído pela equipa das bibliotecas, selecionará os poemas vencedores de cada ciclo de escolaridade e os prémios serão atribuídos aos alunos durante a Semana da Leitura;
  • Todos os poemas serão incluídos numa coletânea, cujo lançamento em ebook decorrerá na mesma altura.


Alunos vencedores do CNL 2013 - Fase de escolas

Realizou-se ontem, dia 7 de janeiro, a prova de seleção do Concurso Nacional de Leitura 2013, fase de escolas.

Todos os alunos estão de parabéns pela participação mas cabe uma especial saudação aos alunos vencedores, a quem desejamos as maiores felicidades para a fase distrital. 

Logo que houver informação sobre os livros selecionados para essa fase, esta será divulgada.



TOP + Leitores e Leituras




1º ciclo
     Ana Carolina Branco Capela – 4ºD
2º ciclo
     Alexandre Manuel Gomes Oliveira - 5º F
3º ciclo
     Maria Nazaré Sá Fernandes – 8ºD
Secundário
     Olívia de Moura Seixas – 12ºD
Júlio Martins
     Histórias da Terra e do Mar, Sophia de Mello Breyner
     Os Capitães da Areia, Jorge Amado
     As Gémeas, Enid Blyton
Nadir
     Coleção Uma Aventura, Ana Maria Magalhães| Isabel Alçada
     O rapaz que tinha zero a Matemática, Luísa Ducla Soares
     Os meus monstros,Thomas Brezina
Centro escolar
     Natal! Natal!,Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
     O Grande Campeonato de Futebol,Geronimo Stilton
     Animais em família,Rosa Costa-Pau e Marta Vendrell

07/01/2013

Concurso "Aristides de Sousa Mendes"


"ARISTIDES DE SOUSA MENDES ...  QUEM FOI?"


Modalidades
Ilustração/Desenho; Texto; Powerpoint; Banda desenhada.

Destinatários
Alunos do Pré-escolar, 1º ; 2º e 3º ciclo e secundário (individual ou em grupo)

Prazo para entrega dos trabalhos
15 de janeiro

Prémios
vencedor por ciclo de ensino — (individual ou em grupo)

PARTICIPA

Regulamento
  

06/01/2013

Autor do Mês - Janeiro




Yann Martel


Yann Martel nasceu em Salamanca, Espanha, em 1963, de pais canadianos itinerantes. Cresceu no Alasca, na Colúmbia Britânica, na Costa Rica, em França, em Ontário e no México, e continuou a viajar enquanto adulto, pelo Irão, Turquia e Índia. Yann Martel refere-se às suas viagens como "ver o mesmo jogo em diferentes fases."
 Depois de estudar filosofia na Universidade de Trent e depois de fazer vários biscates – como plantar árvores, lavar louça, trabalhar como segurança - começa a escrever. Além de “A vida de Pi”, que lhe valeu o Man Booker Prize de 2002, entre outros prémios, Martel é o autor de “Os factos por trás dos Roccamatios de Helsínquia”, uma coleção de histórias curtas, e de “Eu”, um romance, ambos publicados internacionalmente. Yann tem vindo a viver da sua escrita desde os 27anos e divide o seu tempo entre o yoga, a escrita e o voluntariado numa unidade de cuidados paliativos.
Yann Martel vive atualmente em Montreal e o seu último livro chama-se “Beatriz e Virgílio”, editado em Portugal pela Presença.

Fonte: www.goodreads.com/author

A Vida de Pi

Sinopse

Quando Pi tem dezasseis anos, a família decide emigrar para a América do Norte num navio cargueiro juntamente com os habitantes do zoo. Porém, o navio afunda-se logo nos primeiros dias de viagem. Pi vê-se na imensidão do Pacífico a bordo de um salva-vidas acompanhado de uma hiena, um orangotango, uma zebra ferida e um tigre de Bengala. Em breve restarão apenas Pi e o tigre.
“A Vida de Pi” aborda a religião de uma forma intrépida e frontal, numa altura em que este tema é, muitas vezes, preterido por cinismo, por receio de ser mal-interpretado, por cedência a uma sociedade ateia. A história da vida do jovem Pi Patel é uma versão moderna da história de Job. É um conto de coragem, persistência, autodomínio, desespero e entrega total àquilo em que se acredita. Pi acredita em Deus nas suas mais diversas formas, como deixa claro já em pequeno quando agradece a uma divindade Hindu por lhe apresentar Cristo. Ao longo da história, o protagonista não pede desculpa pela fé que sente. Não cede ao racionalismo do pai (interpretado por Adil Hussain), nem tem medo do que os espectadores poderão pensar ou sentir. A fé e a entrega a Deus que existe nesta história simplesmente existe. Sem se esconder ou preocupar com o que os outros poderão sentir.

03/01/2013

CNL - Fase de Escolas




Relembramos que a prova da fase de escolas do Concurso Nacional de Leitura 2013 (3º ciclo e ensino secundário) se realiza no dia 7 de janeiro, segunda-feira, às 15:05 horas na biblioteca da Escola Secundária Dr. Júlio Martins.

A todos os alunos inscritos que realizarem a prova será passada uma justificação de falta, caso necessitem.